Controle de movimentação de estoque: evite problemas com seus produtos

por | 1 nov 2019 | Gestão de Estoque, Gestão Empresarial

Grande parte dos problemas que impedem o crescimento de pequenas e médias empresas comerciais é ocasionado pelo mau controle de movimentação de estoque.

Afinal, quando não há correta administração dos produtos que entram e saem do estabelecimento, é muito fácil perder o controle do fluxo e, consequentemente, de todo o processo de compra e venda.

Você precisa saber não apenas o que entra, como também o que sai do estoque. Bem como data, motivo, origem e destino.

Por isso, listamos três situações que poderiam ter sido evitadas se os empresários destes estabelecimentos tivessem fixado um processo rígido de controle de movimentação de estoque.

Controle de movimentação de estoque

O mistério dos produtos desaparecidos

Para explicar melhor este mistério, vamos contar uma pequena histórinha…

Rodolfo era o chefe de vendas de uma loja de sapatos e a loja estava crescendo. Por isso, para suprir a demanda, dois estoquistas foram contratados além daquele que já trabalhava no local. 

Sempre que um produto era retirado do estoque ninguém sabia quem havia retirado, não ficava registrada a data da movimentação, o destino e o motivo. 

Assim, isso ocasionava uma série de problemas: às vezes, o produto era largado em algum lugar da loja e esquecido.

Só voltava para o estoque depois de muitos dias e, em não raras ocasiões, era dado como perdido. Em algumas ocasiões, o produto era perdido para sempre.

Ou seja, toda essa confusão ocasionava alteração nas planilhas de controle e atrapalhava o processo de balanço e contagem, o que eles nunca conseguiam realizar com exatidão.

Por consequência, jamais conseguiam fazer um correto controle de margem e lucro já que, como sabemos, todo o processo de venda está interligado com o correto controle de movimentação de estoque. 

O ERP S4 conseguiria evitar todos os problemas acima relatados, graças a padronização dos produtos em estoque, por meio de etiquetas com código de barras e devido ao processo de registro detalhado.

Basta que o estoquista faça a leitura do código de barra com um smartphone e pronto: está registrado no sistema qual produto foi retirado, quando foi e por quem.    

Você já ouviu falar na síndrome do balaio vazio?

Dessa vez vamos contar a história da Rita. 

Dona de uma feira de grãos, ela vende feijão, lentilha, arroz e outros cereais orgânicos, em embalagem própria. 

Ela compreende que seu estabelecimento está crescendo e, com isso, já busca uma solução para estabelecer processos e fazer a correta gestão dos procedimentos empresariais, entre eles o controle de movimentação de estoque.

Entretanto, seu principal problema é nunca saber quando determinado produto do estoque vai acabar, de tal modo que é sempre obrigada a sair correndo quando dá falta de determinado produto, já no mostruário de venda. 

Por exemplo, em algumas vezes, foi obrigada a trabalhar sem ter todos os produtos para vender.

Por isso, perdeu vários clientes visto que a situação se repetia sempre que Rita não conseguia contato com um fornecedor que lhe atendesse de forma imediata.

Da mesma forma, acontecia de acabar comprando mercadoria em excesso. Nesta circunstância, o problema era outro: avaria. 

Claramente, os problemas que a Rita enfrentava em seu estabelecimento seriam resolvidos se ela tivesse um simples processo correto de controle de movimentação de estoque e compra.

Se ela tivesse um mecanismo que avisasse com antecedência o fim de cada produto em estoque, ela conseguiria fixar a compra semanal sem precisar recusar nenhum tipo de demanda por falta de produto.

“Quase provoquei a morte de um paciente”

João é chefe de uma distribuidora de medicamentos. Assim, ele faz a distribuição de medicação e insumos hospitalares para hospitais e farmácias da sua cidade e outros sete municípios ao redor. 

João ainda não conta com o ERP, mas já conhece as funcionalidades e, atualmente, pesquisa o melhor custo benefício. Ele sabe que sua empresa já cometeu erros que o ERP conseguiria evitar, como trocar os lotes de medicação, por exemplo.

Por exemplo, uma caixa de medicamentos foi entregue no hospital x sendo que deveria ter sido entregue no hospital vizinho, em outra carga. As embalagens eram bastante semelhantes e quem atentou para o problema foi um enfermeiro do hospital. 

João sabe que o ERP S4 confronta os produtos solicitados com os dados daqueles que foram separados para entrega.

Um processo automatizado de conferência jamais permitiria que um erro desses acontecesse. João sempre diz que o enfermeiro salvou a vida da pessoa que receberia a medicação, quem poderia – por um descuido – ter perdido a vida.  

O ERP S4 da Sidicom consegue resolver todos os seus problemas de controle de movimentação de estoque!

Se você quer organizar o seu estoque e usar o ERP para aumentar vendas, você precisa contatar a Sidicom. Ele é um sistema de gestão de processos internos que: 

  • organiza todos os procedimentos do estoque, 
  • envia avisos automáticos; 
  • monitora compra e venda, 
  • organiza as informações de forma resumida, com gráficos e também de forma detalhada; 
  • melhora a comunicação entre os setores. 
  • automatiza a movimentação de estoque com APPs e códigos de barra
  • importa cadastros e históricos de seu sistema antigo

Conheça o ERP S4 da Sidicom e saiba mais sobre gestão de processos internos por meio de um sistema completo, moderno e eficiente. 

—————————————————————————————————————-A Sidicom: 30 anos de história e certificação ISO 9001 aplicados à melhoria de processos em empresas comerciais e industriais. Ajudamos clientes a crescer e a melhorar suas vidas e negócios. Quer saber como fazemos isso? Entre em contato conosco clicando aqui, pelo telefone 51 3219.9499 ou pela nossa fanpage do Facebook

ERP S4

O melhor ERP para gestão de estoque e distribuidoras.